Tomorrow I'll Miss You

Afundado

Posted on: 25 de fevereiro de 2012

Você acha que não pode piorar, e que não tem mais lágrimas o suficiente pra outra crise de choro que vem a cada crise de abstinência. Respira fundo, levanta! É o que todos parecem gritar, é o que seu reflexo no espelho, de olhos inchados e rosto molhado, insiste que você faça. Mas são todas memórias. E é impossível ignorar o vazio e a dor que tomam conta ao lembrar todas as coisas boas. As risadas ao um completar a piada do outro, os beliscões, as mordidas, os beijos, os abraços. Os abraços que diziam tanto. Porque os braços que te envolviam, a protegiam do mundo e do mal, de uma forma inexplicável. Mas quando a hora certa de falar surge, a voz não sai. A garganta seca. E as lágrimas voltam, despencando sem parar num ciclo que parece interminável. Você não quer ver ninguém, porque ninguém entende a dor. E suas companhias passam a ser sua cama e músicas tristes. Quem sabe aquele vídeo que ele adorava, ou a foto de vocês dois juntos, sorrindo? E outra avalanche de emoções. Você poderia afundar-se ali, nas memórias, ou quem sabe criar um mundo paralelo onde vocês estão juntos e nada os impede de continuar. Afundar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: