Tomorrow I'll Miss You

Sem Título

Posted on: 6 de abril de 2011

– Quem ousa? – perguntou alto, tateando às escuras em busca de algo que lembrasse uma espada; derrubando vários objetos durante o caminho, causando um estrondoso som no quarto.
– Eu ouso! – a voz fina ricocheteou o ar, fazendo com que os pelos da nuca do homem se eriçassem.
Ele reconhecia aquela voz. Era o mesmo tom brincalhão que ela havia usado em todas as vezes que divertiram juntos. A mulher que um dia ele amara mais do que a si próprio, hoje seria sua morte.
E ele sentia-se incapaz de mover um músculo contra ela. Porque nesse exato momento o coração batia descontroladamente, as mãos suavam incessantemente, e o cérebro se recusava a aceitar.
Com um estalo, as velas acenderam-se, e ele enfim pode ver a face da bruxa.
Lembrava-se de cada linha do rosto, de cada curva do corpo dela. Os olhos afiados e negros como um poço sem fundo; olhos que o enganaram infinitas vezes. Os cabelos cor de trigo que caiam em perfeitos cachos, contornando sua face angelical. Observou com prazer o vestido preto longo que acariciava seu corpo de forma sedutora, com um longo decote deixando a mostra sua pele tão branca quanto a lua, e macia como seda.
Umedeceu os lábios nervosamente, e fez uma leve reverência, tentando manter seu rosto imune aos sentimentos que corriam a mil dentro de si.
– Sempre tão formal. – a mulher observou-o, aproximando-se devagar, em passos seguros.
Os sapatos faziam barulho no chão, e sua voz ecoava no cômodo, cortante como uma navalha. A cada palavra pronunciada, o coração dele sangrava um pouco mais.
– Sempre tão presunçosa. – ele quis dizer, mas as palavras saíram baixas de sua garganta seca.
Mas isso não era um problema para ela, que ouviu a frase, e gargalhou ruidosamente, deixando todo o mal que havia dentro de si transparecer.
– Pobrezinho. – ela sussurrou ao ouvido dele, acariciando seu rosto com suas mãos gélidas e pálidas – O seu único pecado foi me amar.
Ele estremeceu e ariscou olhá-la nos olhos, só para torturar-se um pouco mais. Ela estava perto agora, e ele podia sentir seu hálito fresco, que trouxe junto de si milhares de lembranças de tardes ensolaradas de passeios ao parque, de danças nos mais fabulosos bailes, de lutas de espada às escondidas, beijos furtivamente roubados na janela de sua casa…
– E sabe o que acontece com os pecadores? – ela perguntou, dessa vez encarando-o, deixando sua voz de veludo amaciá-lo.
– Não. – respondeu simplesmente, encantado demais para poder elaborar uma resposta inteligível.
– O demônio os pega! – falou entusiasticamente, puxando uma adaga de suas meias, e espetando-a contra o peito do mesmo.
– Você não faria isso. – diante do sorriso diabólico que arrastou-se pelo rosto dela, o homem sentiu o medo tomando conta de si, e acrescentou desesperadamente – Você me ama!
Ela balançou a cabeça negativamente, pegou a mão suada e fria do homem, e levou-a de encontro ao seu peito esquerdo, repousando a mão do mesmo ali.
– Sente as batidas do meu coração? – os dois permaneceram em silêncio, enquanto as chamas das velas dançavam, causando diabólicas sombras nas paredes.
Ele negou com a cabeça, e deixou sua mão cair.
– Sabe por quê? – sem esperar por uma resposta, ela prosseguiu – porque alguém arrancou-o de mim. Alguém que não me considerou boa o bastante! – lágrimas ousaram cair de seus olhos, mas ela as repreendeu. Não queria demonstrar sinais de fraqueza, porque ela não era fraca.
Então, antes que ele pudesse se recompor ou argumentar, as mãos dela moveram-se com rapidez, e ele pôde sentir a adaga perfurando seu peito, causando uma dor inimaginável, e um grito de terror fez-se ouvir.
Quando sua respiração começou a vacilar, e os músculos à perderem as forças, ela levantou o rosto dele, e ordenou sorridente:
– Olhe para mim, querido. Olhe para a sua morte.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Atualizações Twitter

%d blogueiros gostam disto: